O currículo é a sua primeira chance de se apresentar aos recrutadores na disputa por uma vaga de emprego. É através dele que você descreve suas experiências profissionais e conta um pouquinho mais sobre o seu perfil. Por isso, é fundamental que o documento seja cuidadosamente produzido, evitando alguns erros, como os que falaremos a seguir.

Informações demais

Na tentativa de apresentar o máximo sobre si, os candidatos acabam colocando informações em demasia. Você não precisa listar exatamente todas as suas experiências profissionais, detalhando até aquele trabalho que desenvolveu na faculdade! Além disso, não é necessário informar dados tão pessoais como CPF e RG. Para não cair nesse problema, faça uma curadoria de dados, reescrevendo os documentos várias vezes até que consiga sintetizar o que é realmente importante para a vaga.

Informações de menos

Ao mesmo tempo que seu currículo não deve ser um “artigo” de 6 páginas, ele não precisa também estar vazio! Há informações úteis que não podem ficar de lado, como nome, telefone e e-mail para contato. Além disso, o campo “objetivos profissionais” é uma parte bem negligenciada. Procure um equilíbrio, reunindo dados relevantes para a vaga em até no máximo 2 páginas - mais que isso pode ser exagero.

Enrolação

Não “enrole” na descrição das suas experiências profissionais ou dos objetivos para a carreira, utilizando uma série de verbos e de termos que só tornam o discurso redundante. Seja sucinto e direto, indo exatamente ao ponto e explicando em poucas palavras o que deseja.

Título do arquivo

Colocar o título “Curriculum Vitae” é bastante desnecessário e vem sido abolido ultimamente. No momento de ler o seu documento o recrutador saberá o que está fazendo. Por isso, comece o cabeçalho diretamente com o seu nome e com as informações pessoais, por exemplo.

Enfeitar demais

Produzir currículos criativos com um design criativo e com a utilização de diversas cores pode ser uma boa saída para fugir do tradicional papel branco com letras pretas. Porém, é preciso tomar cuidado para não exagerar nos elementos ilustrativos e ter como resultado um visual poluído e cansativo para a leitura do recrutador.

Aumentar algumas informações

Se você ainda possui certa dificuldade com a conversação ou com a escrita em inglês, não coloque o termo “fluente” na língua inglesa. Além disso, não exagere na descrição de experiências profissionais, colocando funções que nunca realizou. No início da carreira, principalmente, é comum que você não apresente uma extensa vivência na área. Não tente aumentar informações para parecer mais experiente ou qualificado!

Elogios pessoais em excesso

“Organizado, dedicado, proativo, competente e resiliente”: lotar sua - breve - descrição pessoal ou os objetivos de carreira de elogios não é o melhor caminho. Certas qualidades devem ser apontadas por outros, e não por você mesmo. Procure descrever suas habilidades de um jeito mais cuidadoso, que não soe como arrogância ou exagero.

Utilizar sempre o mesmo currículo

Criar um único arquivo e replicá-lo para diversas vagas não é muito efetivo. Há certas informações direcionadas para a vaga em específico, por isso é fundamental que você molde seu currículo para cada emprego a que se candidatar.

Quer algumas dicas para mandar bem no currículo? Confira nosso post:

Como montar o currículo perfeito

Venha para a Prepara!

Quer garantir um futuro ainda mais brilhante? Conheça os cursos profissionalizantes da Prepara e esteja pronto para o mercado de trabalho!