Você conhece os poetas brasileiros? A poesia do nosso país tem grandes nomes, desde o parnasianismo até o modernismo, de fortes identidades na escrita e que marcaram a história por meio dos seus versos. Para você saber mais sobre as principais personalidades da poesia, reunimos um pouco da biografia deles neste post. Acompanhe o texto!

Adélia Prado

Nascida em 1936 em Divinópolis, Minas Gerais, Adélia Prado é uma escritora da literatura brasileira contemporânea e destaca-se pelas obras que valorizam a mulher, além dos romances, contos e versos sobre a fé cristã. Em 1978, foi premiada na categoria Poesia, no Prêmio Jabuti de Literatura, por “O Coração Disparado”.

Carlos Drummond de Andrade

Mineiro que viveu no Rio de Janeiro por muitos anos, Drummond escrevia versos livres e tinha uma linguagem objetiva em suas obras. Usou muita ironia e sarcasmo, além de ter características modernistas, sendo destaque na segunda geração dessa fase. É considerado um dos maiores poetas brasileiros do século XX e, além disso, escreveu crônicas e contos.

Cecília Meireles

A carioca, além de poeta, atuou como jornalista e professora. Ganhou o Prêmio de Poesia da Academia Brasileira de Letras com “Viagem”, e teve toda a sua obra reconhecida com o Prêmio Machado de Assis. Faleceu pouco depois do golpe militar ser instaurado no Brasil, em novembro de 1964, aos 63 anos.

Ferreira Gullar

Nascido em São Luís, no Maranhão, e exilado durante a ditadura militar, a sua obra destaca questões políticas e sociais. Com o neoconcretismo, Gullar revolucionou a poesia. Enquanto morava na Argentina, escreveu uma das suas poesias mais importantes: o “Poema Sujo”.

Vinícius de Moraes

O carioca, conhecido como “poetinha”, era formado em direito, e no mesmo ano da sua formatura, lançou seu primeiro livro de poesias: “O Caminho para a Distância”. Além de poeta, foi censor cinematográfico, estudou em Oxford, na Inglaterra, e voltou ao Brasil no começo da Segunda Guerra Mundial. 

Teve destaque na poesia de 1930, a segunda fase do modernismo brasileiro, com poemas que falavam sobre amor e erotismo. Nos anos 60, começou a compor com grandes músicos, como Carlos Lyra, Pixinguinha, Baden Powell, Tom Jobim e Toquinho, e tornou-se precursor da bossa nova no Brasil. 

Gonçalves Dias

Foi um poeta da primeira fase do romantismo brasileiro, e suas obras se destacaram pelo caráter indianista, ou seja, ele idealizou os índios e relevou as paisagens brasileiras. Seus principais poemas são “Canção do Exílio”, que tem alguns versos presentes no Hino Nacional Brasileiro; “Os Timbiras”; e “I-Juca Pirama”. 

João Cabral de Melo Neto

Fez parte da geração de 1945, a terceira geração do modernismo nacional, e ficou conhecido como o “poeta engenheiro”. Usava o rigor formal e a estruturação fixa em suas obras, que apresentam características surrealistas. Além disso, João Cabral de Melo Neto escrevia prosas. Nascido no Recife, morou no Rio de Janeiro e em outros países, pois era diplomata.

Jorge de Lima

Nascido em 1893 próximo à Serra da Barriga, onde Zumbi estabeleceu o seu famoso quilombo, ficou conhecido como o “príncipe dos poetas alagoanos”. Médico, ocupou cargos públicos e publicou livros de destaque nos anos de 1920, como “O Mundo do Menino Impossível” e “Essa Negra Fulô”. Sua obra ganhou forte cunho religioso após sua conversão ao catolicismo, dando destaque às obras “Tempo e Eternidade”, “Invenção do Orfeu” e “Livro dos Sonetos”. Também escreveu romances, peças de teatro e ensaios.

Manuel Bandeira

Destaque da primeira fase do modernismo brasileiro, Bandeira teve a sua poesia “Os Sapos” declamada na abertura dasemana de arte de 1922. Fez parte da Academia Brasileira de Letras e começou a sua carreira na poesia parnasiana, criticando-a depois. Atuou também como professor de literatura, escreveu obras em prosa e apresentava grande lirismo, com temas do cotidiano e melancolia.

Manoel de Barros

Poeta pertencente à terceira geração do modernismo brasileiro, de 1945, seguiu características menos apegadas à estética e à qualidade das letras, com foco em temas cotidianos e da natureza. Foi vencedor do Prêmio Jabuti duas vezes, em 1990 e em 2002, com as obras "O Guardador de Águas" e "O Fazedor de Amanhecer". Seus livros também foram traduzidos e publicados na Espanha, nos Estados Unidos, na França e em Portugal.

Mário Quintana

O autor gaúcho pertence à segunda geração modernista e teve destaque pela simplicidade apresentada em seus textos. Quintana dizia que contava a sua vida pelas confissões feitas em suas obras. Ganhou o Prêmio Machado de Assis e o Prêmio Jabuti de Personalidade Literária do Ano em 1981. Suas poesias exploraram temas como amor, tempo e natureza.

Olavo Bilac

Bilac ganhou destaque pelo seu papel na literatura parnasiana, além de ser um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras. Era republicano e nacionalista e escreveu a letra do “Hino à Bandeira Nacional”. Seus sonetos de maior destaque são “Via-Láctea” e “Profissão de Fé”, com a presença de uma clara preocupação com a estética e a métrica nos versos.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre os poetas brasileiros? Fique ligado no blog da Prepara e veja outros posts:

6 canais do YouTube para estudar história

Quem são os maiores youtubers do mundo?

Venha para a Prepara!

Quer garantir um futuro ainda mais brilhante? Conheça os cursos profissionalizantes da Prepara e esteja pronto para o mercado de trabalho!