Big data é um dos termos mais presentes nas rodinhas de conversa sobre tecnologia por aí! O conceito já está presente no dia a dia de vários setores, como a publicidade e o empreendedorismo, por exemplo. Mas você sabe exatamente o que ele significa?

Afinal, o que é big data?

Analisar dados para tomar decisões não é uma prática nova na história da humanidade. Documentos com descrições sobre os períodos de chuva utilizados por civilizações antigas são exemplos da aplicação desses dados! Falando de épocas mais recentes, ainda no século XX, nós já tínhamos empresas como a Target empregando históricos de compras para mapear preferências e sugerir produtos aos clientes.

O termo big data como utilizamos atualmente é uma definição cunhada no início dos anos 2000 e se refere à grande capacidade de armazenamento, coleta e análise de dados propiciada principalmente pela tecnologia. De lá para cá, o conceito ganhou novos contornos e continua sendo ressignificado. Para entender o termo, há “5 Vs” que você precisa aprender.

Os Vs do big data

Volume: refere-se à capacidade de armazenar muitos dados variados em um mesmo sistema. Um computador com terabytes de memória consegue salvar milhões de informações diversas, por exemplo.

Velocidade: os dados podem ser armazenados e processados muito rapidamente. Pense em um cadastro on-line: em poucos segundos o site já recebe suas informações e você consegue fazer login, não é mesmo?

Variedade: é possível coletar uma infinidade de dados diferentes. Sobre uma única pessoa, os sistemas podem salvar dados como endereço, fotos, vídeos ou números de documentos.

Valor: como o próprio nome indica, refere-se à importância que um determinado tipo de informação pode ter para uma empresa ou para um órgão público, por exemplo.

Veracidade: para ter um valor realmente considerável, os dados precisam ser verídicos e confiáveis, vindo de fontes seguras e contando com elementos para separar os não confiáveis.

O que o big data pode fazer?

A resposta para essa pergunta é tão complexa quanto o próprio termo, que pode ser aplicado e utilizado em diversos âmbitos da nossa sociedade. Pense na Netflix, por exemplo. O serviço de streaming constantemente realiza testes para melhorar a eficácia do conteúdo mostrado na tela inicial. A empresa sabe que tem uma média de 90 segundos para convencer o usuário a assistir algo. Por isso, é fundamental utilizar o histórico e outras informações para moldar sugestões personalizadas e assertivas.

O conceito de big data se mistura com outros, como o de machine learning. O termo significa a capacidade das máquinas de serem “ensinadas”. Por exemplo, você pode alimentar um software com uma série de dados sobre doenças coletados por milhões de pessoas, associando cada uma aos seus sintomas característicos. Ao analisar um paciente, o sistema já aprendeu que aquele conjunto de sensações implica um certo diagnóstico. Pronto, a partir disso ele consegue sugerir os tratamentos!

Portanto, pode-se perceber que o big data não é exatamente algo tangível e fixo, mas sim um conceito amplo adaptável a inúmeros contextos. Para aproveitar todo o potencial da tecnologia, é preciso ter os materiais e aparatos necessários. Por exemplo, um longo histórico de compras de clientes salvos no computador não é nada de mais. Para utilizá-lo e medir as preferências para criar campanhas de marketing, é necessário contar com softwares e funcionários responsáveis por analisar os dados e gerar insights para o crescimento da empresa, um processo chamado de big data analytics.

A aplicação do big data é imensurável! A tendência é que no futuro cada vez menos as pessoas tomem decisões baseadas em achismos ou em opiniões. O andamento do mercado diz que a análise de dados será responsável por inúmeras resoluções do nosso dia a dia, desde a produção de grandes indústrias até o acendimento das lâmpadas nas ruas, por exemplo.

Gosta de tecnologia? Então nós temos outros conteúdos separados especialmente para você!

Quais são as novidades do Office 2019?

8 tecnologias que podem revolucionar o futuro

Micro:bit: o que é e como é utilizado no aprendizado da robótica?

Venha para a Prepara!

Quer garantir um futuro ainda mais brilhante? Conheça os cursos profissionalizantes da Prepara e esteja pronto para o mercado de trabalho!