O entrevistador fecha a porta da sala.

“Sente-se, por favor”, ele diz.

Pronto, começou a entrevista de emprego! Nesse momento, o nervosismo e a ansiedade já batem forte, e além de se concentrar para apresentar o melhor sobre você, ainda é preciso se manter atento para desviar de algumas “pegadinhas” feitas exatamente para te induzir ao erro. Para que isso não aconteça, nós separamos algumas dicas de atitudes e perguntas que você precisa enfrentar nessas horas.

Silêncio após uma resposta

Após alguma fala ampla do candidato, principalmente respostas a questões sobre o perfil profissional, por exemplo, o examinador para e fica olhando o entrevistado, em silêncio. Essa pausa pode trazer uma certa insegurança, fazendo com que você se pergunte o que disse de errado. Porém, entenda que o objetivo é esse mesmo, testar se você está seguro com as coisas que diz.

As melhores reações para essa situação podem ser devolver uma pergunta como “gostaria que eu completasse algum ponto?”, ou simplesmente ficar olhando em silêncio também, demonstrando que está seguro com suas afirmações.

Perguntas

Além do silêncio, as “pegadinhas” nas entrevistas também podem estar contidas nas perguntas, através de questões que desafiam a capacidade de articulação do candidato, exigindo que ele tenha habilidade para responder com sinceridade e sem cair nas respostas clichês que os examinadores já estão cansados de ouvir. Veja alguns exemplos disso:

Cite seus pontos fortes e fracos

Essa pergunta é uma pegadinha porque você precisa estar muito atento para não cometer deslizes. Primeiro, é importante focar em características relacionadas ao seu lado profissional, pois não vem ao caso falar sobre problemas pessoais. Além disso, procure relacionar a resposta com o trabalho que será feito, citando pontos fortes que auxiliam na execução das funções da vaga e pontos fracos que não as atrapalhem diretamente.

O que você sabe sobre a nossa empresa?

Não precisa conhecer a fundo o local, afinal, pode ser que você nunca tenha estado lá. Porém, não saber absolutamente nada sobre a empresa na qual deseja trabalhar pega mal. Por isso, pesquise um pouco antes e reúna informações básicas, como ramo de atuação, principais clientes divulgados e tempo de mercado.

Por que você quer deixar seu atual emprego?

Uma variação é perguntar “porque você deixou seu último emprego?”. Em ambos os casos, a pegadinha está no fato de que você pode se deixar levar pela conversa e acabar falando mal da sua empresa antiga ou da atual, o que não é uma boa prática. Ao mesmo tempo, você pode dar uma resposta muito clichê e que não parece nem um pouco sincera. Por isso é preciso dosar os dois lados e falar com sinceridade, mas sendo totalmente respeitoso com as instituições em que já trabalhou na vida.

Perguntas criativas

Além das perguntas sobre sua vida profissional, algumas empresas ainda podem trazer questões mais focadas em testar sua criatividade, como “que animal você seria?” ou “quantas luzes há na cidade?”. É uma prática não muito indicada, mas que ainda persiste em algumas áreas. Não há muito como prever essas situações, por isso é preciso que você se prepare e esteja sempre pronto para vir com uma resposta bem articulada e criativa, fugindo dos clichês e procurando demonstrar sua personalidade.

Prepare-se

A melhor dica é: prepare-se! Por mais que algumas perguntas se repitam, cada entrevista de emprego é única e vai se alterar dependendo da vaga, do segmento de atuação e do estilo da empresa. Por isso, é importante que, além de entregar um bom currículo, você demonstre algumas práticas na hora da entrevista. Para te ajudar, nós separamos uma série de dicas para esse momento tão importante:

Como se preparar para uma entrevista de emprego?

7 perguntas mais comuns em entrevistas de emprego

10 atitudes que prejudicam o candidato na hora da entrevista

Venha para a Prepara!

Quer garantir um futuro ainda mais brilhante? Conheça os cursos profissionalizantes da Prepara e esteja pronto para o mercado de trabalho!